segunda-feira, dezembro 04, 2006

A jangada de pedra

Esta é uma imagem tirada em Setembro de 2005 pelo instrumento Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer (MODIS) a bordo de um satélite da NASA chamado Aqua. A imagem mostra um conjunto de ilhas no Oceano Pacífico, mais especificamente o arquipélago de Tonga. Trata-se uma paisagem bonita, mas o que me levou a mostrá-la foi um fenómeno que sucedeu cerca de um ano depois, em Agosto de 2006. Nessa data o arquipélago ganhou mais uma ilha. Uma nova ilha vulcânica a nascer das profundezas é sempre algo interessante, mas neste caso foi acompanhada de um fenómeno curioso, algo de que eu já tinha ouvido falar mas que nunca tinha visto em imagens. [...ler mais]

Comecemos por ampliar a região do pequeno quadrado junto ao canto superior direito da imagem.

Comparem agora essa imagem com uma imagem tirada em 2006, no dia 10 de Agosto. Há duas coisas novas na imagem mais recente.

Uma delas é a ilha vulcânica, ligeiramente abaixo e à esquerda da ilha de Late. Acima da ilha de Late há uma massa acastanhada que flutua sobre as águas do Pacífico. Do que se trata? Pois bem, nada mais nada menos do que rocha vulcânica. Calhaus que flutuam, e que retiram significado à expressão "afundar-se como uma pedra". Nem todas as pedras se afundam, algumas pelos vistos nadam muito melhor do que eu. Só agora descobri as imagens e tinha que partilhá-las. Trata-se de um fenómeno que já tinha sido descrito mas que ganha outro tipo de espectacularidade quando se vêm imagens como estas. Gosto particularmente da língua de rocha flutuante que liga o grosso da jangada à ilha de Late. Esta jangada de pedra-pomes foi mesmo notícia nos noticiários de Tonga porque entupiu o sistema de refrigeração de um iate que inadvertidamente cruzou aquelas águas e teve que voltar para trás.

Ficha técnica
Imagens e inspiração para o texto obtidas a partir desta página do NASA Earth Observatory.

2 comentários:

Jorge disse...

Já tive um calhau de pedra-pomes e confirmo: flutua mesmo.

A razão é simples: ao arrefecer rapidamente, a lava encurrala uma grande quantidade de ar e gases vulcânicos no interior da rocha que gera, de tal modo que o todo pode ficar menos denso que a água, o que o leva a flutuar. Julgo, mas não tenho a certeza, que os calhaus de pedra-pomes se formam a partir das "bombas", bocados de lava que são lançados pelo ar durante as erupções.

Caio de Gaia disse...

Eu tinha lido sobre estas jangadas anteriormente, e uma coisa que me tinha impressionado era que após erupção do Krakatoa tinham encontrado coisas destas no meio do oceano onde cresciam palmeiras!

Vou fazer uma actualização desta notícia daqui a pouco. Encontrei imagens da jangada tiradas por um veleiro.