segunda-feira, janeiro 21, 2008

O perfume dos esquilos cheira a cobra

Nas últimas contribuições falei de estratégias de alguns animais para atrairem as presas e asssim conseguirem uma refeição fácil. Existe no entanto o reverso da medalha, estratégias adoptadas pelos animais para evitarem ser comida de outros. O esquilo da imagem, da espécie Spermophilus variegatus, está muito provavelmente a fazer exactamente isso. Este esquilo está a mastigar nada mais nada menos que a pele de um dos seus predadores habituais. Aquela coisa nas patas e boca do esquilo é um bocado de pele de cascavel. Ora aqueles dentes atarefados a cortar e mastigar não procuram alimento, mas sim perfume: depois de uma boa mastigadela o esquilo lambe o seu pêlo, untando o corpo com um saudável cheirinho a cobra. [... ler mais]

Barbara Clucas e colegas resolveram investigar quais as razões deste comportamento, tendo publicado os resultados na revista Animal Behaviour (ref1). Numa tradução livre do resumo:

Por vezes encontram-se substâncias químicas, produzidas por uma espécie, no corpo de outra espécie. Muitas vezes os animais ingerem tais substâncias estranhas e armazenam-nas no seu integumento, mas relatamos aqui um caso de aplicação directa de substâncias heterospecíficas no corpo. Os esquilos terrícolas da Califórnia, Spermophilus beecheyi, e os esquilos das rochas, Spermophilus variegatus, aplicam directamente odores obtidos do seu mais importante predador, as cascaveis, Crotalus spp., mastigando as peles das mudas das cascaveis e lambendo o seu pêlo. Verificámos que a sequência de áreas lambidas durante a aplicação era essencialmente a mesma para as duas espécies.

Eis aqui uma imagem de um animal da outra espécie de esquilos estudada pelos autores do artigo a mastigar uma pele de cobra:

e logo a seguir a espalhar o odor pelo seu corpo:

Qual é então a explicação mais provável para o comportamento?
Consideramos três hipóteses respeitantes à função desta "aplicação de cheiro de cobra": defesa antipredador, defesa contra parasitas externos, e afastar congéneres. Para testar estas hipóteses avaliámos padrões nas diferenças na quantidade aplicada entre classes de sexo e idade e comparámo-los com padrões reflectindo diferenças na importância da predação, carga de pulgas e agressão por congéneres, como fontes de selecção.

O evitar dos predadores pode não parecer óbvio, mas as cobras poderão optar por não percorrer terrenos de caça onde já teria andado uma outra cobra. Na verdade parece ser essa a explicação:
Não encontrámos diferenças entre espécies na quantidade aplicada; contudo os juvenis e as fêmeas adultas de ambas as espécies empenhavam-se em períodos de aplicação mais longos do que os machos adultos. Este padrão de diferenças, nas classes de sexo e idade na aplicação do odor a cobra, apoia apenas a hipótese anti-predadores, pois os juvenis são mais vulneráveis à predação, e as fêmeas adultas protegem activamente os seus jovens. Não encontrámos evidência para apoiar as hipóteses, quer da defesa contra os parasitas, quer do afastar dos congéneres. Logo, o comportamento da aplicação do odor a cobra pode ser uma nova forma de defesa química contra predadores.

Deve notar-se que os autores são algo cautelosos. Primeiro é preciso testar se existe de facto o efeito sobre os predadores. Além disso existem contextos sociais onde isto não foi testado: pode tratar-se de uma forma das mães afastarem das suas tocas fêmeas da mesma espécie com impulsos infanticidas (sim, as mães esquilos matam os pequenos umas das outras). Para já defesa contra cobras parece a explicação mais provável, e como comportamento é fascinante.

Referências
(ref1) Barbara Clucas, Matthew P. Rowe, Donald H. Owings, and Patricia C. Arrowood (2008). Snake scent application in ground squirrels, Spermophilus spp.: a novel form of antipredator behaviour. Animal Behaviour, Volume 75, Issue 1, Pages 299-307. doi:10.1016/j.anbehav.2007.05.024

3 comentários:

João Carlos disse...

E porque um comportamento "esperto" desses não poderia ter as duas finalidades?... "Matar dois coelhos com uma cajadada"...

Paulo J disse...

Gostei bastante do seu blog

se estiver a fim de parceria me avisa

http://designinteligente.blogspot.com/

aguardo resposta

abraços

Caio de Gaia disse...

Sou um solitário.