domingo, fevereiro 25, 2007

As ferramentas dos ratos na variedade despida

Já tinha falado aqui de ratos toupeiros, mas da variedade vestida. Pois bem hoje vou falar dos ratos-toupeiros nus, seguramente das mais feias criaturas à face da Terra. Apesar de pouco atraentes, estes roedores, da espécie Heterocephalus glaber, são animais fascinantes. São de certa forma o equivalente entre os mamíferos dos insectos eussociais, vivendo em colónias com castas de obreiras e de reprodutores. Mas o estudo de que vou falar hoje não tem que ver com os aspectos relativos à organização social destes animais. Por estranho que pareça, a contribuição de hoje surgiu enquanto lia um artigo relativo ao uso de lanças pelos chimpanzés. É que na bibliografia desse artigo vinha referido o uso de ferramentas pelos ratos toupeiros nus. Isso mesmo, ferramentas. Aquele bocadinho de madeira, que se vê na imagem atrás dos incisivos, é usado pelo rato toupeiro como uma espécie de máscara. [... ler mais]

O estudo é da autoria de Gabriela Shuster e P. W. Sherman e foi publicado na revista Animal Cognition (ref1). Numa tradução livre do resumo.

Os ratos toupeiros nus (Heterocephalus glaber, Rodentia: Bathyergidae) escavam vastas tocas subterrâneas com os seus incisivos procumbentes. Animais em cativeiro colocam frequentemente uma lasca de madeira ou fragmento de tubérculo atrás dos dentes incisivos e na frente dos seus lábios e dentes molares enquanto mordem em substratos que originam poeira de partículas finas. Esta barreira oral pode evitar o engasgar ou o aspirar de material estranho. O uso consistente de ferramentas só raramente foi relatado em roedores.

Se acham isto surpreendente, esperem pelo tema de amanhã: o uso de fezes como ferramentas pelas corujas.

Referências
(ref1) Gabriela Shuster & P. W. Sherman (1998). Tool use by naked mole-rats. Animal Cognition, Volume 1, Number 1, Pages 71-74. Laço DOI.

2 comentários:

Maria Guimarães disse...

o assunto é fascinante, e esses bichinhos feiosos são uns de meus favoritos. cheios de surpresas.

essa de usar ferramentas foi uma delas, mas mesmo assim acho que essa discussão merece cautela. não está (pelo menos não estava quando o artigo foi publicado, se bem me lembro) exatamente compreendido quando é que eles usam a "rolha" na boca, ou qual é de fato a sua eficácia para impedir a entrada de pó. é sem dúvida intrigante e espero que os autores tenham continuado a perseguir o assunto.

acreditava-se, até jane goodall provar o contrário, que só seres humanos eram capazes de fabricar ferramentas e usá-las. de lá para cá viu-se que não é bem assim, mas mesmo assim é preciso separar as diversas instâncias de uso de ferramentas. se há intenção, se há uma noção de ações futuras, por exemplo.

e as lontras marinhas, que usam uma pedra para quebrar ostras? elas procuram uma pedra de bom tamanho e formato, que possam segurar com uma "mão" e bater na ostra apoiada no peito, enquanto bóiam de barriga para cima.
uma vez eu estava num congresso de comportamento animal em monterey, califórnia. um grupo de pesquisadores, ali à beira do mar com montes de bichos para observar, faziam a festa. logo no primeiro dia entrei numa conversa com um alemão (acho) que não conhecia. perguntava ele, enquanto observava uma lontra ao binóculo: "como ela faz com a pedra quando mergulha para procurar mais ostras?". me emprestava - e aos colegas presentes - os binóculos e elaborávamos hipóteses. minha favorita foi de que elas teriam um velcro para grudar a pedra. mas a realidade, que alguém descobriu e veio me contar depois dessa conversa, é ainda mais interessante. elas têm uma dobra de pele debaixo do braço, um bolso especializado, onde guardam a pedra enquanto nadam.

que tal, para a série sobre uso de ferramentas?

Caio de Gaia disse...

As lontras são também criaturinhas adoráveis e por acaso sabia onde guardavam a pedra.

Os corvos da caledónia modificam um pauzinho para fazerem um gancho que usam para "pescar" lagartas. Mais uma vez humanos e chimpanzés não estão sozinhos no fabrico de ferramentas.