sábado, janeiro 13, 2007

As vespas brincalhonas

Eu tinha uma lista de temas para este fim de semana, que ainda vale, mas não podia deixar de acrescentar isto. Enquanto verificava alguns artigos saídos no final de 2006, encontrei algo de fantástico sobre as vespas mais vulgares em Portugal, da espécie Polistes dominulus. Estas são as vespas que fazem aqueles abrigos tipo papel. São animais que sempre me fascinaram e fico por vezes bastante tempo a vê-las carregarem lagartas e outros insectos para os ninhos, onde são mastigados até formarem uma espécie de polpa que se destina a alimentar as larvas. O que eu não fazia ideia era que as vespas destinadas a fundarem ninhos na Primavera brincam umas com as outras durante o período de hibernação que antecede a saída. [... ler mais]

A investigação de Leonardo Dapporto e colegas foi publicada no Journal of Comparative Psychology (ref1). Numa tradução livre do resumo:

A ideia de que os insectos brincam é recebida muitas vezes com cepticismo. Apesar disso, os autores investigaram a ocorrência de um comportamento tipo brincadeira em indivíduos jovens da vespa do papel. As Polistes dominulus fundadoras hibernam em agregados e fundam ninhos associativos na primavera. Nestes agregados são efectuadas interações de dominância precoces com uma frequência exagerada, ao passo que a agressão e trofalaxia são raras.

A trofalaxia é a regurgitação de alimento de umas vespas para outras, um aspecto importante nas interações entre indivíduos numa colónia.
O comportamento de dominância nos agregados é aparentemente inútil,mas permite provavelmente às vespas aferirem o seu potencial de dominância sem que haja uma competição reprodutiva aparente. Surpreendentemente, estas interações podem ser interpretadas da forma mais conveniente como brincadeira porque o comportamento de dominância nos agregados partilha várias características com o comportamento de luta a brincar dos mamíferos.

Quem já teve vários cachorros jovens em casa sabe bem a que se refere a parte em que coloquei o ênfase a negrito. Que as vespas brincavam umas com as outras é algo que nunca me tinha passado pela cabeça.

Ficha técnica
Imagem cortesia de Fabio Brambilla, retirada da Wikimedia Commons.

Referências
(ref1) Dapporto, Leonardo; Turillazzi, Stefano; Palagi, Elisabetta (2006). Dominance Interactions in Young Adult Paper Wasp (Polistes dominulus) Foundresses: A Playlike Behavior? Journal of Comparative Psychology, Volume 120, Issue 4.

4 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma evidência para colocar por terra os nossos preconceitos "mamiferocentristas".

Cláudio Godoy
São Paulo, Brasil

Leonardo disse...

Dear Claudio

I'm Leonardo Dapporto the author of the paper on wasp play. I very agree with your idea! Social insects are able to commnunicate with a codified language (the bees), to play, and we also demonstrated that Polistes wasps "write" information for future generations!

L. Dapporto
Firenze, Italy

Caio de Gaia disse...

They "write" information for future generations? Now that's amazing. Can you provide me with the reference?

Leonardo disse...

We recently published a paper indicating that aggregating wasps deposit a peptidic pheromones on hibernacula where they spent winter that is perceived by the queens of the following generations to find these suitable place to hibernate. The intriguing fact is this: the wasp of the following generation perceive an information laid by wasps that are dead some months before, so these peptides act as "words in a book" left by ancient writers!

Turillazzi S., Dapporto L., Pansolli C., Boulay R., Dani F.R., Moneti G., Pieraccini G. 2006 Habitually used hibernation sites of paper wasps are marked with venom and cuticular peptides. Current Biology 16: R530-R531.
The reference is: